Artigos

 

 

Team-Building

 

Você já ouviu esse ditado: diga-me com quem andas, que eu te direi quem tu és?

Em meu primeiro livro, atualizei esse ditado e escrevi o seguinte: diga-me com quem andas, que eu te direi para onde vais na sua vida.

O meio de pessoas em que convivemos, influencia os nossos resultados. Por isso, é preciso fazer boas escolhas. Esse talvez seja um dos maiores segredos que levaram a minha vida para um outro nível.

Se você andar com pessoas que são desanimadas, a energia delas tendem a colocar a sua energia para baixo. Então procure se envolver com pessoas mais inteligentes que você. Se em uma mesa, você é a pessoa mais inteligente, algo está errado.

O que o meio ou grupo de pessoas pode fazer em sua vida? Vai tornar mais fácil aquilo que você considera difícil de fazer, de conquistar ou mudar.

Por exemplo, suponhamos que você tomou a decisão de parar de beber. Se continuar a sair com pessoas que costumam beber, será que vai conseguir parar? Pode ser que sim. Mas concorda que será muito mais difícil?

Outro exemplo, suponhamos que você decidiu mudar seus hábitos de alimentação, praticar esportes e fazer exercícios. Então, você sai com um grupo de pessoas que adoram comer pizzas, churrasco e feijoada. Concorda que assim fica difícil seguir a sua meta, aquilo que você traçou?

Mais um exemplo, segundo estudos, o seu ganho financeiro é a média das cinco pessoas que estão mais próximas de você. O seu ganho mensal provavelmente está entre 20% a mais ou a menos dessas pessoas que você convive.

Então, vou te ensinar as cinco ações para aumentar a força do meio que convive. Lembre-se que as pessoas te dão segurança. Elas são como as redes que dão segurança a um trapezista. Elas podem te segurar e ensinar. Quando você está com um grupo de pessoas que está evoluindo, elas te puxam para cima. Um exemplo é a comunidade do Ultrapassando Limites, uma força de pessoas (meio) indo para o mesmo lugar.

Primeira Dica: faça uma lista de vinte contatos e selecione as cinco pessoas que mais passam tempo com você. Provavelmente, nesta lista, está a sua esposa. Quem são as outras pessoas?

Você pode me perguntar: “Rodrigo, o que faço se as pessoas que mais convivo são desanimadas, para baixo e sem entusiasmo? E se essa pessoa é minha esposa ou marido?”

Primeiramente, você deve melhorar seu relacionamento ou casamento. Depois, deve entender que não vai mudar essa pessoa. Aprenda que quem muda primeiro é você. Outra dica, se não conseguir mudar essa pessoa, tente rever as outras quatro com quem está andando.

Segunda Dica: preste atenção aos grupos de Whatsapp e Facebook que você mais interage. É um grupo familiar? Qual o conteúdo nesse grupo? Essas pessoas vão ajudar você a atingir os seus objetivos? Fazer essa análise tornará muito mais fácil você lidar com o inimigo desconhecido.

Terceira Dica: eleger um modelo de pessoa ideal para ajudar você a atingir seus planos. Que tipo de pessoa você gostaria de se tornar? Que tipo de pessoa você admira? Quais são as pessoas ou a pessoa que você tem como modelo? Quais os resultados que ela tem na vida? Quais as qualidades que ela tem em termos profissionais? O quanto ela ganha financeiramente? Escolha um modelo de pessoa!

A partir desse modelo, pergunte-se: quais pessoas dos grupos que participo tem essas características?

Quarta Dica: decidir quais são os novos grupos de pessoas que irá conviver. Então, você vai começar a ingressar nesses grupos. Vai investir tempo com essas pessoas que te puxarão para cima, para um outro nível.

Quinta Dica: entre em ação. Não importa o quão perto você está de se tornar a pessoa ideal. O que importa é quão distante você está. Então, é hora de agir. Uma dica é ler os mesmos livros que as pessoas modelo leem.

Pode ser que você tenha dificuldade de se aproximar de pessoas modelo. Talvez elas estejam em um outro nível que dificulta o seu acesso. Se você conseguir chegar perto dessa pessoa, grude nela. Se não, procura fazer o que ela faz. Por exemplo, peça a opinião sobre os livros que influenciaram a sua vida. Eu já li mais de 800 livros na minha vida, estou chegando na casa dos 900. Gastar 15 minutos de livro por dia equivale a sete horas e meia no final do mês. Isso vai mudar sua vida.

Participe também de cursos que essa pessoa ministra ou que ela esteja na plateia. Esteja mais próximo desse modelo e de pessoas que estão próximas dele, que pensam como essa pessoa pensa.

Tony Hobbins é um mentor para mim. Eu já estive várias vezes com ele. Fiz quatro treinamentos dele e decidi me aproximar de pessoas que estão próximas dele também.

Você precisa pensar como essas pessoas modelo pensam. Ler os livros que elas leem, participar dos cursos e grupos que elas participam. Escolha muito bem com quem você anda.

Diga-me com quem andas que eu te direi para aonde vais em sua vida. Lembre-se disso.

Eu queria passar essa dica para você, pois faz muito sentido para mim. Depois que eu mudei as pessoas com quem eu estava andando, os resultados em minha vida sempre subiram muito.

Muito sucesso!

Rodrigo Cardoso

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário